Homem racista se rendendo aos negões

Muita gente acredita que ainda não existe racismo, claro que preferências sexuais existem, natural você não se sentir atraído por homens de estatura baixa, gordinhos, peludos, carecas, altos, musculosos, magros, tatuados, lisos, afeminados, assumidos, enrustidos, albinos, pobres, ateu, índio, oriental, brancos, loiros, passivos, ativos, maduros ou muito novos, preferência existem ok e isso é natural, normal, agora o que fode é quando a pessoa julga a pessoa inferior por causa de alguma dessas coisas citadas, sente até asco, nojo, repudia, não quer ter nem amizade. Conheço muitos gays que são assim, e sinceramente acho ridículo, como pode existir e ser praticado o preconceito dentro de uma minoria que sofre preconceito diariamente? Tipo, é estar praticando o mesmo ato que praticam com nós, só que tem gente que não se toca, enfim… vamos ao vídeo. Um homem racista numa fazenda vê seu filho de conversa com um homem negro e ele o repreende, diz que seu filho não pode se misturar com pessoas diferentes, pois os julga inferiores. O filho não entende a atitude preconceituosa e racista do pai. Não sabe ele que todo esse racismo é um desejo latente e reprimido que o pai tem sobre os corpos negros dos homens, esse desejo é tão grande e ao mesmo tempo ele deseja não ter que acabou criando um ódio, um racismo, porém cercado de homens negros lindos e gostosos ele acaba cedendo  e se rendendo aos negões, não só ele como também seu filho um jovem loiro.

 

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*