Meu primo brigou com a namorada e veio se consolar comigo

Eu e meu primo já temos esse rolo desde a adolescência, quando eramos mais novos acontecia com mais frequência, bastava a gente ficar sozinho por alguns minutos que a gente fazia alguma coisa, agora adultos e ele namorando já tem quase 2 anos que não rola nada entre a gente, mas todas as vezes que nos encontramos nos olhamos com muita malicia. Recentemente meu primo brigou com a namorada dele, parece que ela andou saindo pra se divertir sem comunicar ele e isso gerou ciúmes e desconfiança da parte dele, eu estava sozinho em casa quando ele chegou, percebi que ele tava meio triste mas não quis tocar nesse assunto com ele, perguntei se ele queria jogar um pouco de vídeo-game no quarto e ele aceitou. Quando chegamos no quarto ele me agarrou por trás, cheirou minha nuca ou o famoso cangote, me subiu uma arrepio, fechei os olhos e senti o pau dele duro encostando na minha bunda, me virei lentamente e começamos a nos beijar. Desci com minhã mão deslizando sobre seu peito e barriga até chegar aonde eu queria, seu pau, duro, pulsando em minha mão, me abaixei e comecei a dar aquela mamada que eu sei que só eu sei dar e mais ninguém. Tiramos toda nossa roupa e fiquei de quatro encima da cama pois queria que ele começasse a me foder daquele jeito, ele cuspiu no meu cu e empurrou aquele cacete gostoso que tanto entrou no meu cu quando eramos mais novos. Depois ele deitou na cama e eu voltei a mamar o pau dele, fiquei ali chupando o pau do meu primo por mais uns 5 minutos eu acho e depois sentei encima e comecei a cavalgar, ele colocou a mão na minha bunda abrindo bem ela pro pau dele entrar e escorrer gostoso dentro do meu cu. Aquela sensação maravilhosa de estar fodendo com meu primo que eu sentia antes voltou com tudo, era muito bom transar com ele, depois desa briga dele com a namorada ao qual eu dei esse consolo, repetimos mais vezes, eles voltaram a se entender mas meu primo continuou vindo aqui me comer, a chave de cu que dei nele fez mais efeito.

159 MB DOWNLOAD

 

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*