Não sabia trocar o gás e chamei o vizinho pra me ajudar

121 MB DOWNLOAD


Sai da casa dos meus pais recentemente e devido a isso ainda não sei me virar sozinho em muitas coisas como trocar o disjuntor ou o gás de cozinha. Estava preparando meu almoço bem na hora que o gás acabou e o porteiro do prédio não podia vir naquele momento me prestar um help, pensei e pensei e decidi chamar o vizinho que mora no apartamento ao lado pra me ajudar. Estava com muita vergonha de pedir esse tipo de ajuda, um homem adulto como eu não saber trocar o gás, mas enfim tinha que resolver isso. bati na porta do vizinho três vezes e escutei um “já vou, só um estante” e fiquei aguardando. Pra falar a verdade eu nem sabia como era o vizinho, quando ele abriu a porta era um homem com seus 35 anos de idade, alto, forte, negro, fiquei encantado e ele me perguntou no que ele podia ajudar, parecia que tinha adivinhado que eu precisava de ajuda. Perguntei se ele podia me ajudar a trocar o gás e já fui logo explicando que tinha acabado de sair da casa dos pais e estava morando sozinho por conta da faculdade e que ainda não tinha aprendido a fazer essas coisas básicas. Ele sorriu e disse pra mim relaxar que ele ia dar um jeitinho rapidinho pra mim. Entramos no meu apartamento e o levei até a cozinha. Chegando na cozinha ele me pediu pra segurar a mangueira do gás sorrindo, senti uma malícia da parte dele, mas talvez fosse só uma piadinha de homem, rapidamente ele trocou o gás e eu estava eternamente agradecido. Terminando eu acendi o fogo e continuei fazendo minha comida, nisso o vizinho me pediu um copo de água e eu decidi fazer uma piadinha também, falei claro afinal um copo de água e um boquete não se nega a ninguém! Então eu quero os dois ele disse, eu não acreditei mas era real, ele já estava apalpando o pau e percebi que o volume era enorme. Falei pra ele colocar pra fora e levei até um susto, perguntei quanto media, ele falou que nunca tinha medido o pau mas pelo meus cálculos devia ter uns 22 centímetros. Fomos para a sala e ele já estava totalmente duro, ele sentou e eu tirei a roupa o mais rápido que pude e cai de boca naquele pauzão que mal cabia na minha boca. Era extremamente duro e macio, ele pedia pra mim engolir mas era impossível, mal cabia metade na minha boca mesmo eu tentando ao máximo. Chupei até engasgar durante uns 10 minutos mais ou menos, foi ai que ele pediu pra ver meu rabo, não imaginei que ele quisesse me foder também, achei que só quisesse um boquete. Fiquei com um pouco de medo, nunca tinha dado o rabo pra um cara tão bem dotado como ele, ele ia literalmente arrombar meu cuzinho, estourando todas as pregas se é que eu ainda tinha alguma. Fiquei de quatro pra ele com o rabinho bem empinado sem um pingo de vergonha, ele se aproximou e deu aquela cuspida no meu cu pra lubrificar, quando de repete senti a cabeça do pau dele forçando pra entrar no meu cu, senti muita dor e tesão ao mesmo tempo e conforme ia entrando eu enlouquecia de tesão querendo mais e mais, era um pau tão grande que parecia que não tinha fim, até que eu senti as bolas dele batendo nas minhas. Pedi pra ele ir devagar mas ele não obedeceu e começou a bombar meu cu, nesse momento decidi me entregar totalmente a sensação que estava ótima. Ele me fodeu fortemente de quatro por uns 3 minutos seguidos sem parar, o homem tinha uma resistência e um fôlego incrível. Ele tirou o pau do meu cu e nesse momento eu respirei fundo, ele pediu pra mim chupar o pau novamente pra deixar bem molhadinho pra ele voltar a meter no meu cu e eu mamei igual um bezerro recém-nascido. Dessa vez ele me queria de frango-assado, eu abri bem as pernas pra ele me socou fundo no meu cu, senti aquela pontada lá dentro e queria mais e mais ele invadindo meu cu mais e mais. Ele finalmente ficou um pouco cansado e então foi o momento que eu sentei encima dele e comecei a cavalgar bem gostoso, de um jeito que eu duvido que a esposa dele faz, ele não aguentou e falou que queria gozar, eu sai de cima pois não queria que ele gozasse dentro do meu cu.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*